INFORMAÇÃO CULTURAL

Os argentinos possuem uma identidade sumamente complexa e atrativa com sabor mais europeu do que sul-americano, são reconhecidos no mundo por serem sedutores, astutos, paradoxais e além de tudo por fazer um culto da amizade.

Na Argentina se encontram descendentes de quase todos os continentes que contribuem à cultura do país.

A chegada de milhões de imigrantes provenientes de terras muito distantes, foi uma necessidade dos governos posteriores a 1879, para impulsar a potencialidade das terras entregues aos indígenas e as oportunidades econômicas daquele momento. Judeos, sefardim e asquenazitas, espanhóis, italianos, franceses, polacos, gregos, e de muitos outros países dessa época, conformavam os grandes desembarques no Porto de Buenos Aires.

A população da Argentina estimou-se em 36,2 milhões de habitantes em 2001. Destes, um 50% se concentra no interior de Buenos Aires e na Capital Federal. A maioria da população (97%) é de raça branca, com uma importante participação da imigração européia no princípio do século XX (A grande maioria espanhóis e italianos) e de países limítrofes e orientais nas últimas décadas.

As influências européias permeiam na arte, arquitetura e o estilo de vida dos argentinos.

No campo da literatura predomina uma mistura cultural que deu origem a autores de peso internacional como Jorge Luis Borges, Júlio Cortazar, Ernesto Sábato, Manuel Puig e Osvaldo Soriano.

O cinema argentino é o mais desenvolvido da América Latina. É sede de importantes festivais: FESTIVAL DE CINEMA INDEPENDENTE DE BUENOS AIRES-BAFICI e o FESTIVAL DE CINEMA DE MAR DEL PLATA.

Convivem no país dois gêneros musicais típicos, como representantes de duas regiões diferentes :

  O tango , mais representativo de Buenos Aires que do resto do país, converteu-se no símbolo musical dos argentinos no exterior.

  O folclore é mais representativo do interior do país e tem como principais expoentes: Mercedes Sosa, Horácio Guarany, Los Nocheros, Soledad entre outros.

  O cuarteto e a cumbia, originados no estado de Córdoba, começaram a ocupar um espaço dentro da música nacional.

Fora do âmbito dos gêneros tradicionais, encontramos o rock e o pop, representados pelos já emblemáticos Charly Garcia, Luis Alberto Spinetta, Fito Paez e também por Gustavo Ceratti (ex Soda Stéreo), entre outros.

O esporte mais popular na Argentina é o futebol e é o que desperta mais paixões .

Outros esportes nos quais os argentinos se destacam são: pólo (campe ões mundiais), rugby (entre os 5 melhores do mundo), hockey feminino (campe ãs mundiais), tênis, automobilismo, boxeo, sky, caça e pesca . Atualmente começam a ter presença todos os esportes de aventura e também observa-se um ressurgimento do basquete pela mão do ídolo Manuel Ginobilli.

Na Argentina comer bem é quase um culto, a variedade e a qualidade dos alimentos produzidos no país e a abundância da roça argentina, fazem do comer e do beber um motivo de encontro e de desfrute para muitos argentinos.

A carne de vaca é por excelência a base alimentar dos argentinos. O churrasco (asado) na grelha é a forma mais típica de prepará-lo e constitui um verdadeiro ritual quando família e amigos reunem-se nos fins de semana.

A cozinha italiana e suas tradicionais massas destacam-se.

A pizzas são elogiadas até pelos próprios italianos, com um grande equilíbrio do sabor entre sua massa, molho e queijo muzzarela.

A cozinha típicamente argentina (criolla) está representada nas empanadas . Outro dos pratos mais típicos é o matambre, uma espécie rocambole de carne recheada com pimentas, ovos e vegetais que pode servir-se frio ou quente. A cozinha regional também conta com variedades como o locro (refogado com milho e carne de porco) e a carbonada (ensopado de carne, legumes e arroz).

Os vinhos consagram o país como um dos melhores produtores vitivinícolas do mundo.

O chimarrão (mate) feito com uma erva verde que se bebe como infusão é a bebida mais típica. Para prepará-lo deve-se encher 2/3 do recipiente com erva, colocar o cilindro (bombinha) e depois despejar água quente na borda formando uma cobertura de espuma.

As sorveterias de Buenos Aires são frequentadas no verão e inverno, já que é impossível deixar de sucumbir a esta saborosa tentação.

O alfajor é um doce tradicional e muito popular na Argentina, que consiste em dois discos redondos de massa, recheados com doce de leite e envolvido por chocolate. Os mais famosos são os produzidos em Mar Del Plata.